Fotografando Casamento com a Fujifilm X-Pro2

||Fotografando Casamento com a Fujifilm X-Pro2

Fotografando Casamento com a Fujifilm X-Pro2

Como um fotógrafo documentarista em casamentos eu quero passar a maior parte do meu tempo fotografando de forma discreta. E como passo uma boa quantidade de horas trabalhando em um casamento (10h em média, mas já fotografei 16h), usar um equipamento que me dê conforto e prazer não é apenas uma frescura. Nesse artigo Fotografando Casamento com a Fujifilm X-Pro2 eu vou mostrar para você porque essa câmera tem sido perfeita pra mim.

Essa é a segunda parte do review sobre minha experiência com a Fujifilm X-Pro2. Se você não leu a primeira, clique aqui para acessar o review. Ele é bem mais técnico do que esse onde compartilho mais sobre a minha experiência fotografando casamentos.

O que me motivou a escrever esse review foi mostrar os prós e contras reais dessa câmera. Existem muitos reviews onde apenas se falam dos aspectos positivos e isso me deixava com uma pulga atrás da orelha em saber como seria essa câmera num ambiente real, um casamento de verdade. E sei que muitos amigos e colegas fotógrafos sentiam essa mesma insegurança.

DP1F6693

Fujifilm X-Pro2 ISO 200 56mm f/1.2 1/200

Pois bem, aqui você vai encontrar as situações que tive sucesso e dificuldades fotografando 100% com a Fujifilm X-Pro2.

A X-Pro2 é um estilo diferente de câmera que não tem nada a ver com uma DSLR e por isso tem suas diferenças no modo de operar. A própria Fuji X-T2 é uma câmera que é bem parecida nos termos finais da foto produzida mas certamente vai apresentar pontos diferentes do que cito nesse tópico por ser mais próxima de uma DSLR.

Como eu disse na primeira parte desse review, temos que fazer nossas escolhas colocando na balança o que ganhamos e perdemos conforme nossas necessidades. A Fujifilm apresenta hoje duas câmeras com funcionalidades diferentes para públicos diferentes mas que entregam fotos com a mesma qualidade técnica. São elas a X-Pro2 e a X-T2.

Aqui eu vou mostrar o porque escolhi a Fujifilm X-Pro2 como meu equipamento e porque deixei de usar a Nikon D750. No primeiro review eu estava migrando e testando, portanto ainda usava a Nikon D750. Após mais alguns trabalhos eu reeditei esse review e hoje sou 100% Fujifilm. E posso afirmar uma coisa: I am in love!

FOTOGRAFANDO CASAMENTOS

A X-Pro2 com a lente 18mm f/2.0 se saiu muito bem nos casamentos e no meu trabalho de fotografia documental de família. O foco responde muito rápido para eu registrar o que preciso. Com a X-Pro2 + 18mm eu não sinto diferença e falta da Nikon D750. Eu até gostei mais desse conjunto porque a lente é pequena, leve, discreta e a mais rápida da Fuji.

X-Pro2 ISO 2500 18mm f/2.0 1/160

X-Pro2 ISO 2500 18mm f/2.0 1/160

Outro fator importante pra mim é a opção do disparo silencioso que a X-Pro2 tem e leva uma grande vantagem. Em alguns casamentos o silêncio na hora da oração é tão grande que os disparos de uma DSLR atrapalham o momento. Já vi padres se incomodarem e até videos na internet deles pedindo para que a equipe parasse de fotografar. E ao fotografar bebês e crianças pequenas na hora de dormir uma câmera silenciosa é mais do que uma necessidade, é um pré-requisito.

Hoje meu trabalho é feito com duas Fujifilm X-Pro2 e lentes 18mm 2.0, 35mm 2.0 e 56mm 1.2. A Nikon D750 ficou dois meses encostada como backup até eu ter certeza se a Fujifilm X-Pro2 me atenderia. Hoje a D750 já não pertence mais ao meu set de equipamentos e fotografo 100% com equipamento Fuji.

O foco da X-Pro2 em casamentos

O foco da X-Pro2 me atende perfeitamente em precisão e agilidade. No início não foi muito fácil por conta do sistema de foco ser diferente. Se você não leu o que falo a respeito das diferenças de foco da D750 e X-Pro2 no meu primeiro review, clique aqui para acessar. A minha mudança de uma DSLR para mirrorless levou um tempo a mais de adaptação do que uma simples mudança de marca Canon/Nikon, como eu tive recentemente.

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/60Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/60

Aos poucos fui aprendendo a entender como a X-Pro2 se comportava nas mais variadas situações. Hoje consigo um aproveitamento de foco muito maior do que com a D750 da Nikon levando em conta todos os recursos de ajuda de foco que tenho com a Fuji.

As DSLR continuam sendo melhores com o foco pontual. Mas a X-Pro2 possui tantos recursos de assistência de foco que podemos adaptar para cada situação específica que ela acabou se saindo muito melhor no final.

A maior dificuldade que eu tive inicialmente em um casamento foram em situações onde há um grande contraste próximo ao que quero focar.

A entrada da noiva

A situação mais perigosa que eu percebi foi na entrada da noiva. A X-Pro2 teimou em focar nos convidados e não na noiva. Isso porque a área de maior contraste eram os convidados. O mesmo aconteceu quando fiz um ensaio em um local com muitas árvores. O local de maior contraste eram as folhas e o foco ia direto pra elas.

X-Pro2 56mm ISO 3200 f/2.0 1/200

X-Pro2 56mm ISO 3200 f/2.0 1/200

Usar a detecção de face é uma alternativa mas nem sempre dá pra confiar. E como a entrada da noiva é um momento em que não se pode errar, eu prefiro não usar esse recurso, que na maioria das vezes funciona muito bem.

Essas são as três opções de foco da X-Pro2:

Single Point

Usando o foco Single Point com a área maior eu consigo mais agilidade no foco, como explicado no review 1, porém corro o risco do foco ir para os convidados e não para a noiva, já que a área de abrangência é maior. Usar o foco um pouco menor me dá a possibilidade de acertar a noiva com precisão (como numa DSLR), porém a velocidade da resposta do foco na X-Pro2 é menor por conta da área de contraste também ser menor.

Wide/Tracking

Há a opção Wide/Tracking que quando usado com a detecção de face ativada é um conjunto bem interessante para fotografar sem olhar para o visor. O detector de face vai buscar as faces e fazer o foco por você.

Eu não uso esse recurso na entrada da noiva porque o detector de face pode encontrar além do rosto da noiva uma dezena de outros rostos dos convidados. Como não é possível ter o controle de onde estará o foco, não recomendo para esse caso. Mas é uma excelente opção para se usar em situações como o do brinde dos noivos durante a recepção. Essa opção para esse caso específico é maravilhosa.

DP2F6939

Fujifilm X-Pro2 ISO 2500 18mm f/2.0 1/200

Ou como no caso abaixo onde eu estava ao lado do motorista à caminho da recepção e pude fotografar com a câmera no parabrisa sem olhar para o visor.

Fuji X-Pro2 18mm ISO 5000 f/3.6 1/160

Fuji X-Pro2 18mm ISO 5000 f/3.6 1/160

Zone

A opção de foco que eu escolhi para a maioria dos casos é a Zone. Nessa opção existem três tipos de tamanho de área de foco. Uma bem grande que ocupa a tela inteira, uma média e outra menor, que é um quadrado um pouco maior que a opção maior do quadrado do Single Point.

Na opção de foco Zone com a área menor existem 9 pontos de focos que a câmera busca automaticamente de acordo com o que você tem de forma na cena. Veja a imagem abaixo:

fuji-xpro2-zone1

Existem 7 pontos de foco que seguem exatamente a forma do abajur.  Nesse caso específico eu movi a área de foco com o joystick até o objeto que eu queria.

fuji-xpro2-zone2

 Na imagem ao lado é possível ver um sinal de mais bem no meio do quadrado que representa a área de foco da opção Zone com 9 pontos de foco.

Ao usar o ponto de mais como o centro de onde se quer o foco, a X-Pro2 termina de analisar o quadro por você e define quais serão os pontos focais a serem utilizados no momento do foco usando como base o objeto que você colocou o “mais” no centro.

É um sistema bem inteligente e que ajuda muito na hora de focar.

Com essa opção eu resolvi as minhas dificuldades iniciais com o sistema de foco da Fuji.

Em certos casos onde há algum reflexo junto do assunto fotografado será bem difícil focar caso o reflexo tenha mais contraste do que o assunto que você queira.

Um ótimo exemplo para essa situação é quando a noiva está dentro do carro e entre você e ela existe o vidro, já que você está do lado de fora do carro tentando focar no rosto dela. Caso o vidro do carro esteja refletindo alguma coisa, como uma folhagem de árvore por exemplo, é bem provável que o foco irá para essa folhagem.

Não que isso não aconteça com uma DSLR, mas aqui será mais comum devido ao tipo de foco por contraste das mirrorless. Caso isso aconteça, o foco manual com o focus peaking ativado vai resolver seu problema facilmente.

Minha sugestão

Minha dica é que você use a opção de foco Zone com 9 pontos de foco. Posicionando o sinal de mais no rosto da noiva te dará chances de acertar o foco mais facilmente. E quando você tiver qualquer outro contraste que possa brigar com o que você quer ficar, essa opção será a salvação. Veja a situação abaixo de alto contraste com os convidados ao fundo e outra foto em seguida numa situação bem arriscada com a entrada do pajem.

X-Pro2 56mm ISO 4000 f/2.0 1/200

X-Pro2 56mm ISO 4000 f/2.0 1/200

X-Pro2 56mm ISO 10000 f/4.0 1/200

OS PONTOS POSITIVOS

Foco

Foco em situações de baixa luz é porreta!

Focar sem olhar no visor usando o sistema de detecção de faces é um recurso que funciona muito bem e eu adoro.

O foco manual funciona perfeitamente e é bem preciso quando se usa o Focus Peaking.

A Fujifilm X-Pro2 tem mais pontos de foco que a minha ex Nikon D750.

Apesar do disparo simples ser um pouco mais lento que a D750 (no modo burst a X-Pro2 é mais rápida), a velocidade e resposta é bem rápida, o que me agradou. A diferença existe mas é pequena. Uso o modo burst apenas na hora do buquê da noiva.

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/125

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/125

Som

O som do disparo em modo silencioso é realmente silencioso. Não dá nem pra perceber que foi feito um disparo!

Vantagem de ser uma câmera cropada

As câmeras cropadas mudam não só a relação da distância focal como também a relação de abertura da lente. A X-Pro2 tem um fator de crop de 1.5X. Uma lente Fuji 56mm f/1.2 será equivalente a uma lente 84mm f/1.8. O cálculo é simples, basta multiplicar a distância focal e a abertura pelo valor do fator de crop.

Como eu gosto muito de trabalhar com camadas, aqui ganho uma vantagem. Eu tenho a possibilidade de fotografar em f/1.2, que é uma abertura bem clara para fotografar eventos à noite com baixa condição de luz e com a vantagem de não perder tanto na profundidade de campo, ganhando na construção de camadas. Raramente uso abertura muito grande em eventos com exceção de ensaios.

Rangefinder

O sistema rangefinder permite que eu olhe para as pessoas que eu fotografo com um olho e com o outro olho (direito) vejo o visor. Maior contato com os olhos com as outras pessoas facilita meu trabalho.

Com o visor ótico eu consigo ver o que acontece do lado de fora da cena antes de fotografar. É aguardar o momento decisivo para fazer um disparo certeiro.

Corpo

Não existe a impressão da marca e modelo na frente do corpo da câmera. Não preciso mais usar uma fita isolante para tampar a marca. Agora a marca Fujifilm fica lindona estampada na câmera, mas do lado de cima.

Pequena, leve e discreta. O melhor do estilo para street photography e também passar despercebido na fotografia documental e em eventos.

Minha mala de equipamentos diminuiu consideravelmente em tamanho e peso.

DP2F6507Fujifilm X-Pro2 ISO 8000 18mm f/2.0 1/200

Visor

Há a possibilidade de usar o visor ótico junto com o visor eletrônico ao mesmo tempo. São as duas tecnologias em uma única experiência.

Firmware

As atualizações constantes de firmware nos corpos e lentes Fuji são sempre um atrativo de se ter um equipamento melhor sem a necessidade de comprar um novo.

Nitidez das lentes

A nitidez das fotos feitas com as lentes Fuji são impressionantes.

Slot de cartão

Existem dois slots de cartão SD onde é possível gravar em RAW em ambos. Backup, backup, backup!

Experiência

O prazer e a experiência de fotografar com essa câmera é incomparável a qualquer outra que eu já fotografei. Já havia ouvido falar nisso mas eu achava bobeira demais. Somente quem experimenta pode saber como é.

Fujifilm X-Pro2 ISO 3200 35mm f/2.8 1/125

OS PONTOS NEGATIVOS

Botão de Foco atrás

A velocidade de foco não me incomoda, ele é muito rápido se usado o foco no mesmo botão de disparo da câmera. O botão de foco atrás da câmera (AF-L ou o AE-L , você pode decidir nas configurações qual quer usar para focar) é mais lento do que se usado o foco no botão de disparo. Eu sempre preferi usar o botão de foco atrás na DSLR, porém como aqui não funciona muito rápido, eu decidi usar na maioria das vezes o botão de foco junto com o disparador.

Backup das configurações

Não existe uma forma de fazer backup das configurações da câmera no SD. Exportar e importar as configurações para o segundo corpo é algo bem útil quando se usa dois corpos iguais. Seria interessante se a Fujifilm possibilitasse de gravar o setup da câmera num arquivo.

Relógio

Data e hora precisam ser ajustados manualmente na X-Pro2. Na D750 ao conectar via wifi com o celular a câmera já atualiza o relógio.

Botões

O botão do ISO e velocidade não dão pra enxergar no escuro. Adotou-se o estilo rangefinder e retrô e esses botões acabaram sendo sacrificados nesse sentido. Eu gosto da aparência retrô e são raros os momentos que tenho que acessar os botões de velocidade e ISO. Mas quando preciso e está escuro sinto falta de ver direito a configuração que estou alterando.

Geralmente preciso mudar esse tipo de configuração quando estou na festa de um casamento e como é escuro sofro um pouco. Mesmo assim pelo visor é possível acompanhar qual a configuração da câmera enquanto se gira o botão.

É o preço que se paga pelo charme de uma câmera no estilo rangefinder. Para quem não se adaptar, na Fuji X-T2 você pode configurar para ter acesso a esses controles digitalmente igual numa DSLR. Como eu já disse, é uma questão de escolher o corpo que melhor se adapta ao seu estilo.

O botão AF-L vem num local de difícil acesso para o dedo. Felizmente é possível trocar e inverter com o botão AE-L no menu. Pra mim o botão de foco traseiro é super importante. Gostaria muito de ver a Fuji melhorando esse botão em seus modelos já que o botão da XT-1 é menor ainda. Já me acostumei com o posicionamento, mas poderia ser mais ergonômico.

Fujifilm-X-Pro2-Back

LCD

A tela LCD não é retrátil. Eu me lembro de como era bom quando eu usava a tela retrátil na D750. A Fujifilm X-T2 já vem com a tela retrátil. Mais uma vez, não é um problema da câmera e sim limitações de um estilo adotado. Quem fizer questão da tela retrátil pode optar pela irmã X-T2.

Bateria

O consumo alto de energia exige que eu troque várias baterias num único evento, algumas vezes no meio da cerimônia. Tudo bem se eu pensar que algumas vezes podemos fazer essa troca com cartões. Só muda o que estamos trocando, já que com a X-Pro2 podemos usar cartões de maior capacidade e configurar a câmera para que grave simultaneamente nos dois slots de cartão.

A bateria é menor e mais leve que de uma D750 ou 5DIII, por isso vai durar menos também. Minha mão e meus ombros agradecem. No final eu considerei um jogo empatado, já que ganha-se de um lado e perde-se do outro.

Leia esse artigo em inglês sobre como consumir menos bateria com a Fujifilm X-Pro2.

Consumo

O consumo em um casamento onde fiz 7500 fotos foi de 6 baterias. Sobraram duas cheias na minha bolsa e mais a que estava na câmera com capacidade maior que 50%.

Disparo

Quando uso o disparo contínuo em 3fps ou 8fps nunca é possível fazer apenas uma única foto. Preciso usar sempre o disparo simples para evitar de ter fotos iguais e repetidas do mesmo assunto e mudar para o contínuo nas situações específicas em que precisarei de um disparo mais rápido, como na hora de jogar o buquet.

Fujifilm X-Pro2 ISO 2500 35mm f/2.0 1/125

Por que mudei da D750 para a X-Pro2?

Pode parecer bobagem mas meu prazer por fotografar aumentou absurdamente. Hoje fotografo diariamente e não tenho mais preguiça de levar minha câmera para todo lugar que vou. Consegui com a X-Pro2 ter uma única câmera para tudo: é a minha câmera compacta e com qualidade para minhas viagens e fotos pessoais assim como é o mesmo equipamento que uso para meu trabalho profissional. Tudo em um!

Peso e Tamanho

Em vários aspectos a Fuji X-Pro2 se saiu mais vantajosa pra mim. Os que todos nós já conhecemos são peso e tamanho. Esses dias peguei numa Canon 70-200L 2.8 IS de um amigo, a qual eu comecei fotografando nos casamentos. Não tinha noção do quanto ela é um canhão pesado.

O meu kit básico para a festa é a Fuji X-Pro2 + 18mm + rádio flash. Peso pena perto só da lente Canon. Antes eu precisava usar cintos especiais como o Spider Holster ou Black Rapid Strap para aguentar o peso no final de um evento de mais de 10h. Hoje uso um strap normal e não sinto dores.

Já o tamanho do kit diminuiu consideravelmente e agora uso uma bolsa menor.

Qualidade

O que a X-Pro2 me entrega, mesmo sendo uma câmera cropada, é o mesmo ou até melhor que as tops atuais Canon 5DIII e Nikon D750.

Foco

Apesar do foco pontual da X-Pro2 ser mais lento que da Nikon D750, eu tenho outras formas mais interessantes e melhores de focar. Demorei um pouco para entender mas agora não troco mais. Consigo fazer fotos com esse sistema de foco que eu não conseguia antes com uma DSLR.

E o melhor de tudo, meu aproveitamento está muito maior agora.

Lentes

As lentes da série X são de qualidades inquestionáveis e com um preço bem menor do que os similares Canon e Nikon.

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/60

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/60

Mudo para a Fujifilm ou fico com a minha DSLR?

A primeira coisa que preciso compartilhar pra você é que são mundos bem diferentes e é preciso de um certo tempo para se habituar não somente com os controles, como seria com qualquer mudança de câmera ou marca, mas principalmente com o sistema de foco e como ela se comporta.

Alguns amigos chegaram a desistir após comprar a X-Pro2 porque não deram tempo suficiente para essa adaptação. Após o meu primeiro review dois deles deram outra chance e agora estão usando a X-Pro2 em casamentos também.

Por isso minha sugestão é, vá devagar. Compre um corpo e uma lente e vá se adaptando. Eu levei dois meses para escrever o primeiro review e ter a certeza de não ser injusto com minhas alegações. Mais um mês para reescrever esse segundo review sobre minha experiência fotografando casamentos revelando que esse equipamento hoje me atende 100%.

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2000 f/5.0 1/200

Fuji X-Pro2 18mm ISO 2000 f/5.0 1/200

Acredito que eu esteja passando por uma mudança na minha fotografia onde agora tenho ficado ainda mais atento ao momento decisivo. Um pouco mais calmo, mas mais atento. Como disse meu talentoso amigo Facundo Santana, é preciso mudar a forma como você pensa e fotografa.

Abaixo mais algumas fotos feitas profissionalmente com a Fujifilm X-Pro2. Após uma rápida e feliz mudança de Canon para Nikon nesse ano, posso dizer que saí do inferno, fui para o paraíso e agora estou no Eden.

Em meu Instagram você pode acompanhar um pouco das minhas fotos pessoais e profissionais fotografando famílias com a X-Pro2.

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/5400

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/5400

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/600

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/600

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/2400

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/2400

Fuji X-Pro2 18mm ISO 200 f/2.0 1/4700

Fuji X-Pro2 18mm ISO 200 f/2.0 1/4700

Fuji X-Pro2 18mm ISO 200 f/2.0 1/3200

Fuji X-Pro2 18mm ISO 200 f/2.0 1/3200

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.4 1/350

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.4 1/350

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/800

Fuji X-Pro2 56mm ISO 200 f/1.2 1/800

Fuji X-Pro2 18mm ISO 12800 f/2.0 1/3

Fuji X-Pro2 18mm ISO 12800 f/2.0 1/3

DPF15087

Fujifilm X-Pro2 ISO 320 18mm f/2.8 1/125

dPaulaPHOTO_20160515-cristianeleandro_RenatodPaula-0442

Fujifilm X-Pro2 ISO 200 56mm f/1.2 1/8000

dPaulaPHOTO_20160515-cristianeleandro_RenatodPaula-0366

Fujifilm X-Pro2 ISO 200 56mm f/1.8 1/2400

dPaulaPHOTO_20160515-cristianeleandro_RenatodPaula-0072

Fujifilm X-Pro2 ISO 200 56mm f/1.4 1/8000

DP2F0882

Fujifilm X-Pro2 ISO 200 18mm f/2.8 1/450

Quer ler mais sobre os aspectos técnicos dessa câmera? Se você não leu a primeira parte, clique aqui para acessar o meu review.

Abaixo deixo mais alguns reviews que achei interessante compartilhar com você:

Blog do Zack – Review em português

The Fujifilm X-Pro2 is a fantastic camera, but it’s not for me

Shooting Weddings with Fuji

Fujifilm-X Oficial

Deixe seu comentário abaixo e vamos trocar experiências!

By |2017-01-24T17:31:07+00:00agosto 3rd, 2016|Categories: Review|30 Comments

About the Author:

Renato dPaula, formado em Publicidade e Propaganda, marido e pai, é um premiado fotógrafo de casamentos que coleciona mais de 100 prêmios nacionais e internacionais pelas principais associações de fotografia do mundo. Já foi listado entre os TOP 10 do mundo pela respeitada associação internacional ISPWP e apareceu por mais três vezes na lista dos TOP 20. Conquistou por duas vezes em 2013 e 2014 o prêmio Wedding Best nas categorias Making of e Fine Art e recebeu o troféu Lente de Ouro em 2014 pelos mais premiados do ano. Já foi palestrante dos maiores e mais respeitados eventos de fotografia do Brasil. É o idealizador do projeto Fotógrafo de Sucesso e hoje divide seu trabalho de fotografia entre workshops e mentorias para fotógrafos de todo o Brasil.  Seu trabalho é marcado pelo registro documental que retrata a história das famílias que fotografa. Casamentos, partos e a fotografia documental de família são três trabalhos que definem sua identidade como profissional. Em suas imagens ganham destaque o ruído, a textura e o contraste. Relevância é a palavra que define o que fotografa, segundo ele mesmo.

30 Comments

  1. Thiago Guimarães 12 de julho de 2016 at 13:57 - Reply

    Excepcional seu review! Uso dois corpos de X-T1 em casamentos, lentes 16mm f/1.4, 35mm f/;1.4 e a 56mm f/1.2. Realmente o foco da 56mm é sofrível em baixas luzes, mas estou me adaptando a trabalhar em casamentos com ela usando-a em f/2 e melhorou consideravelmente, mas não posso usar em aberturas maiores que f/2, infelizmente. Por outro lado, o foco com a 16mm é espetacular mesmo em f/1.4. Para compensar um pouco a perda de foco da 56mm, comprei a 35mm, que cropada vira 50mm, e estou extremamente satisfeito com ela. A visão que temos com o fator de crop dela é a nossa visão humana, logo tudo se enquadra com facilidade e a velocidade de foco é muito melhor que na 56mm. Já para ensaios e retratos a 56mm é espetacular pois não dependo de velocidade de foco. A bateria é um ponto negativo nas mirroless. Estou me sentindo como usuário de Iphone carregando carregador de bateria pra todo lugar que vou. hoje tenho 6 baterias, vou comprar mais duas para acabar com este problema e ficar somente trocando as baterias ao invés de me preocupar em achar tomada em todo evento que vou.
    A qualidade de imagem da Fuji é impressionante e me adequei ao uso do Capture One na edição das imagens para ter o uso de latitude de exposição completo dos arquivos em RAW. O Capture One trata melhor os arquivos da Fuji do que o Lightroom.
    Creio que para toda mudança na vida, temos que nos adaptar, e a mudança de tecnologia de DSLR para mirrorless não foge à esta regra. Não me arrependo em nada de ter saído de duas Canon 6D, lentes 24-70 f/2.8 L II e 70-200mm f/2.8 L II para ir pra Fuji. Minhas fotos têm evoluindo bastante e minhas costas agradecem muito à cada vez que finalizo uma festa de casamento.

    • Renato dPaula 12 de julho de 2016 at 14:30 - Reply

      Bacana Thiago! Obrigado por compartilhar. Eu tenho usado a 35mm 2.0 que tem um foco bem rápido e silencioso, além de ser uma lente bem discreta. Ainda não usei o Capture One porque isso mudaria todo o meu processo de tratamento. Grande abraço

  2. Arturo Dinardo 12 de julho de 2016 at 18:26 - Reply

    Grande Renato! Parabéns!
    Me senti como se estivesse usando a X-Pro2, sem nunca ter usado uma. Abriu as portas, e aguçou minha vontade de migrar para o mundo sem espelhos da Fuji. Só preciso economizar um bom tempo…opa, sei que é um review técnico, mas você podia incluir algo sobre os valores, pra arrematar o assunto.

    • Renato dPaula 12 de julho de 2016 at 18:30 - Reply

      Grande Arturo!
      Obrigado. Faça um teste que acredito que você vá gostar. O valor dela é 1699 USD. 😉

  3. Raphael Bernadelli 13 de julho de 2016 at 02:07 - Reply

    Puxa Renato, esses artigos vieram num excelente momento. Estou exatamente nesse dilema… comprar uma xpro2 ou uma d750. Testei a xpro2 esta semana inclusive. Você falou bastante sobre o foco, mas a única dúvida que sobrou pra mim é se existe algo similar ao foco 3d na Fuji. Utilizo muito o foco 3d em situações de movimento, como na pista. Agradeço muito se puder esclarecer. Obrigado por compartilhar suas experiências. Grande abraço!

    • Renato dPaula 2 de agosto de 2016 at 03:06 - Reply

      Oi Raphael!
      O sistema de foco da Fuji é diferente mas tem me atendido muito melhor que na D750. Levei um certo tempo para aprender e entender o funcionamento mas agora não quero trocar.
      Eu atualizei hoje com algumas informações importantes sobre o foco da X-Pro2. Releia e veja o que acha.

  4. Glauber de Oliveira 13 de julho de 2016 at 15:58 - Reply

    Excelente, minha dúvida agora é escolher entre a 56mm ou a 50-140, levo muito em consideração a velocidade de foco! Parabéns pelo review!

    • Renato dPaula 13 de julho de 2016 at 16:09 - Reply

      Oi Glauber!
      Eu não testei a 50-140mm ainda mas para casamentos eu prefiro a 56mm mesmo por conta de peso e tamanho.

  5. RENÉ VILLELA 13 de julho de 2016 at 16:40 - Reply

    Fantásticos os dois rewiews sobre a XPro2 vs Nikon 750, Renato. Detalhes e observações importantes, cuidadosas e imparciais. Fiquei com mais vontade ainda de comprar minha primeira Fuji.
    Parabéns e obrigado.

    • Renato dPaula 2 de agosto de 2016 at 03:03 - Reply

      Bacana René!
      Tentei ser o mais imparcial e transparente possível e fico feliz em saber que gostou e que vai tentar a Fuji. Hoje ela é meu equipamento e deixei de usar Canon e Nikon.

  6. Gessandro 29 de julho de 2016 at 08:41 - Reply

    Bacana Renato, essas matérias tem ajudado bastante trazendo elementos e percepções do dia a dia. Eu estou testando a Sony e em breve irei testar a Fuji também, para ver a viabilidade de uma migração.

  7. victor 29 de julho de 2016 at 16:24 - Reply

    Parabéns pelo review, é muito bom poder contar com esse tipo de detalhamento ainda mais vindo de um grande fotógrafo brasileiro.
    Tenho uma Olympus o e md-10 com apenas uma lente equivalente a uma 35mm. Não é meu equipamento principal, mas em ensaios durante o dia costumo usar ela. Na época em que comprei achei que era uma opção melhor do que as Fujis disponíveis. Atualmente já não estou achando isso rs. Mais uma vez parabéns pelo post. Abraços !

    • Renato dPaula 29 de julho de 2016 at 16:45 - Reply

      Obrigado Victor! Experimente a X-Pro2 que vai curtir!

  8. Eduardo Vanassi 1 de agosto de 2016 at 18:58 - Reply

    Grande professor, excelente =)

    • Renato dPaula 2 de agosto de 2016 at 02:34 - Reply

      Obrigado Vanassi! Estou sempre fazendo atualizações e nesse exato momento acabei de fazer uma para esse post. Não deixe de ler novamente!
      Forte abraço

  9. Erica 4 de agosto de 2016 at 09:19 - Reply

    Muito bom seu review! Acabei de adquirir uma xt1. Pesquisei pra caramba e ainda leio muito, como eu ainda não fotografei com ela, pois estou sem lente $ (risos) leio depoimento de quem relata suas experiências reais com a Fuji, além da parte técnica. Parabéns!

  10. Marilia 4 de agosto de 2016 at 22:33 - Reply

    Oi Renato! Adorei seu review! Nao fotografo casamento… Faco mto newborn, vc acha que a fuji se sairia bem nesse tipo de fotografia?!
    Bjs

    • Renato dPaula 5 de agosto de 2016 at 00:21 - Reply

      Oi Marilia!
      Se sairia sim, principalmente porque o modo silencioso dela é mágico. Não faz absolutamente barulho nenhum. Você vai amar!

  11. ig 4 de agosto de 2016 at 23:23 - Reply

    Como a foto do cara sendo jogada para cima foi feita com 1/60? Fuji X-Pro2 18mm ISO 2500 f/5.0 1/60 ?

    queria entender. tks!

    • Renato dPaula 5 de agosto de 2016 at 00:20 - Reply

      Oi Ig!
      Uma honra ter você por aqui. Admiro demais seu trabalho. Essa foto foi feita com flash remoto, vindo do lado esquerdo. Assim congelou a imagem.
      Forte abraço e parabéns pelo trabalho!

  12. Paulo 5 de agosto de 2016 at 11:49 - Reply

    Que show sua materia!!! Quero começar a fotografar de xpro2, Tenho hoje nikon D700, D600 e D750. Gostaria de saber quais lentes vc indica para xpro2 para mais rapidez em foco e quais tem melhor qualidade. Muito obrigado por abrir para nós experiência!!!

  13. Beto 5 de agosto de 2016 at 17:31 - Reply

    Olá, Renato.
    Cara, muito bom seu artigo. Me fez “entender” e “compreender” muito mais o funcionamento da Fuji camera, coisas que eu realmente nao estava entendendo nem a paulada meeesmo! rs…
    Parabéns mesmo e foi sem querer que achei este seu site, este seu projeto. Continuarei a seguir para aprender muito mais.
    Vlw mesmo!! Fez muita diferença pra mim. Sucesso e abraços!!

  14. ADRIANO MOREIRA 10 de agosto de 2016 at 10:42 - Reply

    Que review excelente. O melhor é apresentar não só as vantagens e desvantagens técnicas, mas também a paciência de se adaptar ao equipamento.

    Me chamou atenção quando você diz que agora não tem mais “preguiça” de levantar a câmera, fica mais atento ao momento e mais calmo. Nunca havia me tocado pra isso: dá mesmo preguiça de levantar uma dslr com grip de beteria e isso pode prejudicar seriamente a produtividade ou oportunidades de, por exemplo, leva-la em um passeio.

    Investi muito no sistema Canon e por isso ainda não posso cogitar trocar. Mas essa questão do peso começa a me incomodar sim.

    Parabéns pelo review e pelas fotos sensacionais que você faz.

    Adriano.

  15. ADRIANO MOREIRA 10 de agosto de 2016 at 11:31 - Reply

    Fale Renato!

    Voltei aqui pois esqueci de falar sobre um ponto muito importante. Talvez um dos únicos que você tenha deixado de lado e que também já vi algumas reclamações em fóruns : a assistência técnica da Fuji no Brasil

    Você já precisou usar a assistência? Li relatos de que a qualidade das assistências da Fuji têm caído muito no Brasil. Será?

    Obrigado novamente!

  16. Rosyan Britto 18 de agosto de 2016 at 23:19 - Reply

    Renato,
    Fiquei muito feliz de encontrar você numa hora crucial: acabei de trocar minha Nikon D7100 e várias lentes da marca pela Fuji X-Pro2 e apenas duas lentes (23mm f/1.4 e 56mm f/1.2). Fiquei encantada, mas ainda um pouco angustiada pelo processo da mudança em si, também por dois motivos em particular: a luta com o foco nos sistemas ótico e eletrônico e a falta de alternativas no mercado para compra de acessórios importantes, como um bom flash (já que o Speedlight 700 da Nikon é incompatível) e um disparador wifi ou a cabo. Finalmente, gostaria de saber sua opinião sobre a lente 55-200mm, que me parece conveniente para paisagem e documental.

  17. Marcio Chicca 23 de agosto de 2016 at 19:11 - Reply

    Oi Renato boa noite.
    Muito bom o o seu 2o. Review, não li o primeiro ainda mas vou ler!
    Sou fotografo amador ja ha alguns anos, herdei o hobby de meu pai, comecei com filmes 35m/m com a Rolleyflex dele, depois Canon ainda com filmes e passei para digital. Tive várias digitais, e agora, ainda, tenho uma Cano 6D com algumas lentes boas, pelo menos para meu uso pessoal como hobby.
    Porém ha dois anos comprei uma X-Pro1 e lentes, 35m/m, 14m/m, e 18-55mm…mais flash etc… me surpreendi muito com a X-Pro1 e neste mês troquei-a pela X-Pro2…e com mais uma lente 27m/m …estou, como se diz por ai, “num mato sem cachorro”, porque olho para minha Canon 6D e sinceramente não sei o que fazer com ela…
    O peso da Canon, o tamanho e peso também das lentes…para quem tem hernia de disco nas vértebras lombares… é um crime…
    Gostei muito de suas fotos, parabéns !
    AInda estou me adaptando com a X-Pro2…pois ela tem uma serie de inovações fantásticas… acho que acertei, e agora então lendo seu 2o. review, estou certamente feliz.
    Abraço

  18. Bruno Braga 14 de novembro de 2016 at 08:26 - Reply

    Cara to sonhando com uma dessa mas não tenho condições ainda, estou no começo…
    Mas acho q vou de xt1 pra começar, vc recomenda ela?

  19. Klacius Ank 22 de novembro de 2016 at 10:13 - Reply

    Olá Renato antes de tudo: Belas fotos cara! To trocando minhas 5D 2 por fuji, já comprei uma X E2s pravtestar e achei bem legal apesar de só ter a 35 1.4 por enquanto. Uma coisa que me deixa intrigado quanto ao foco é mais em relação à pista escura. Com a X E2s consegui fazer manking of e cerimonia, de certa forma, bem tranquilo. making todo com foco manual sem erra uma foto!

    Mas na pista senti dificuldade (sem o uso de um LED), dependendo da distancia o AF Assist da camera não tem força suficiente pra focar em objetos que se mexem. Uma pergunta. Você usa o AF Assist da camera na pista escura? Ou tem outra forma de focar (manual, previsão, escala de distancias…) na pista escura. Essa é a única coisa que falta pra eu comprar logo as Pro 2 e vender as 2 Canons (talvez venda só uma delas). Qualidade é top, preço excelente, peso nem se fala… é outro mundo mesmo! Grande abraço cara!

Leave A Comment

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.
Inscreva-se na nossa Newsletter

Inscreva-se na nossa Newsletter

Entre para nossa lista e receba mensagens que vão levar sua fotografia e negócio a outro nível.

Falta apenas mais um passo. Você precisa confirmar seu email!