Quanto cobrar na fotografia?

||Quanto cobrar na fotografia?

Quanto cobrar na fotografia?

Quanto custa o seu trabalho? Isso mesmo, não quanto vale mas quanto custa o seu trabalho.

Não quero falar sobre o valor da arte do trabalho de um fotógrafo, algo tão difícil de ser mensurado. Eu proponho aqui uma análise sobre quanto CUSTA o trabalho do fotógrafo.

O quanto vale, você soma depois de saber o quanto custa, ok? Sim, porque tudo tem um custo.

Primeiro vamos ver alguns custos de uma pessoa comum, os custos pessoais, para então definir os custos da empresa do fotógrafo. A ideia é que você faça uma lista de custos de sua responsabilidade.

CUSTOS PESSOAIS

Impostos (IPTU, IPVA, IR, INSS, etc)
Seguros (automóveis, vida, saúde)
Aluguéis ou financiamento imobiliário
Condomínio, energia, gás, telefones, internet, TV a Cabo
Supermercado, padaria, farmácia
Combustível, manutenção de carros
Escola, Cursos, etc…
Gastos com entretenimento (cinema, filmes, pipoca, teatro, jantar fora)
Poupança (trocar de carro, viagens, etc.)
Funcionários (ou diaristas)

Obs. Para gastos anuais, divida o valor por 12, e assim faça com outras contas que não são mensais. Vale incluir gastos pessoais como academia, roupas, etc. Como resultado você saberá qual deve ser o seu salário mensal.

CUSTOS DA EMPRESA

Impostos (DAS, IR, GPS, IPTU, etc)
Seguros (Equipamentos, Escritório, etc)
Aluguéis, prestações, condomínio, energia, internet, telefones, provedor
Manutenção, produtos de higiene e limpeza
Salários (inclua o seu), Contador, demais despesas administrativas
Estacionamento
Alimentação
Materiais de consumo e escritório (papel, tinta da impressora, etc.)
Depreciação do equipamento fotográfico
Propaganda e marketing da sua empresa (cartões de visita, anúncios, feiras, folders, etc.)
Poupança para investimentos futuros (equipamentos, cursos, livros, workshops, etc.)

Para calcular a depreciação do seu equipamento faça a seguinte conta, se uma câmera dura 3 anos, divida o valor por 36 meses e você saberá o custo mensal deste equipamento. Provavelmente quando for trocado será por fim da vida útil ou atualização por um mais moderno.

Some tudo isso e você saberá o quanto a sua empresa precisa receber no fim do mês para sobreviver.

Se você trabalhar 20 dias no mês, 8h por dia, serão 160h trabalhadas num único mês.

VALOR DA SUA HORA = CUSTO DA EMPRESA (R$) / 160h = R$XX,00 por hora

Pronto, fazendo isso você saberá quanto custa a sua hora e poderá calcular o valor do seu trabalho de acordo com o tempo gasto nele.

Exemplo:
QUANTO COBRAR PARA UM ENSAIO?
Se num ensaio você gasta 2h fotografando, 1h se locomovendo, 5h descarregando as fotos, fazendo backup, editando, exportando e salvando, você tem um total de 8h trabalhadas. Então multiplique as 8h pelo seu valor hora encontrado, este é o custo do seu trabalho de ensaio. Qualquer valor menor do que isto, você estará pagando para trabalhar.

COMPRA COLETIVA

Tenho algumas observações quanto a compra coletiva de serviços:
– A demanda de serviço poderá ter um pico imprevisto e a sua estrutura é a mesma. Se você não estiver preparado, o novo cliente pode não gostar do atendimento, então não voltará e não te indicará. O cliente que já havia conquistado também não será bem atendido nesse momento e pode ser que você também o perca.
– O valor anunciado e pago pelo cliente não é o valor recebido pelo estúdio, já que uma boa parcela desse valor fica como comissão para o site de compras coletiva.
– Se colocar na ponta do lápis a quantidade de horas trabalhadas versus o valor recebido, é praticamente impossível a conta fechar no azul e aí é prejuízo na certa.
– O estúdio estará atendendo um público que está interessado em preço e não em qualidade. Este, quando quiser qualidade, provavelmente não vai procurar esse estúdio.

Exemplo de fracasso em Site de Compra Coletiva

A rede de fast-food BIG X Picanha vendeu 30 mil cupons em menos de um dia: um sanduíche, com petit gateau, de R$ 26,90 por R$ 7,90. “Fizemos reuniões de emergência com gerentes, contratamos temporários, mas não foi suficiente”, disse o diretor de marketing da rede, Hélio José Poli. Fonte: Estadão – 28/03/2011

Resultado: os novos clientes não foram bem atendidos porque as franquias não deram conta do recado e os clientes de longa data não foram bem atendidos como estavam acostumados. Efeito negativo. Cuidado!

Quem anuncia e vende seu trabalho por um valor irreal não está queimando o mercado fotográfico. Ele queima o seu próprio negócio. E isso é uma questão de tempo. Segundo o Sebrae, quase metade das empresas (46%) encerram suas atividades com até 3 anos de vida. A grande maioria não chega a 10 anos de vida no Brasil. E um dos motivos é esse, a falta de planejamento.

Me inspirei para escrever esse tutorial após ver um anúncio de um estúdio fotográfico vendendo seu serviço a R$189,90.

By |2017-01-25T11:18:14+00:00julho 23rd, 2014|Categories: Negócios|0 Comments

About the Author:

Renato dPaula, formado em Publicidade e Propaganda, marido e pai, é um premiado fotógrafo de casamentos que coleciona mais de 100 prêmios nacionais e internacionais pelas principais associações de fotografia do mundo. Já foi listado entre os TOP 10 do mundo pela respeitada associação internacional ISPWP e apareceu por mais três vezes na lista dos TOP 20. Conquistou por duas vezes em 2013 e 2014 o prêmio Wedding Best nas categorias Making of e Fine Art e recebeu o troféu Lente de Ouro em 2014 pelos mais premiados do ano. Já foi palestrante dos maiores e mais respeitados eventos de fotografia do Brasil. É o idealizador do projeto Fotógrafo de Sucesso e hoje divide seu trabalho de fotografia entre workshops e mentorias para fotógrafos de todo o Brasil.  Seu trabalho é marcado pelo registro documental que retrata a história das famílias que fotografa. Casamentos, partos e a fotografia documental de família são três trabalhos que definem sua identidade como profissional. Em suas imagens ganham destaque o ruído, a textura e o contraste. Relevância é a palavra que define o que fotografa, segundo ele mesmo.

Leave A Comment

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.
Inscreva-se na nossa Newsletter

Inscreva-se na nossa Newsletter

Entre para nossa lista e receba mensagens que vão levar sua fotografia e negócio a outro nível.

Falta apenas mais um passo. Você precisa confirmar seu email!